Sábado, 19 de Outubro de 2019
12/08/2014

Semana da Prevenção da Leishmaniose Visceral



A Secretaria de Saúde de Guaraci promoveu  a Semana da Prevenção da Leishmaniose Visceral, entre os dias 6 e  12 de Agosto, com palestra da enfermeira Maria José Magioni Furlan,  no Projeto Espaço amigo.   A Leishmaniose Visceral (LV) foi diagnosticadoa no estado de São paulo em 1.998.  A doença é causada por um parasita  chamado Leismania Chagasi e é  transmitida paraos  cães e  humanos  por um inseto chamado flebotomineo, conhecido como " mosquito palha", que costuma picar ao entardecer e durante a noite. Suas larvas se desenvolvem na terra úmida, sombreada e com acúmulos de folhas, frutos e fezes de animais em decomposição. A LV Humana é uma doença caracterizada por febre durante muitos dias,perda de peso, fraqueza,anemia e aumento do fígado e baço. Em casos graves podem ocorrer sangramentos. O diagnostico e tratamento estão disponíveis nos serviços SUS. Quando não tratada, a doença  pode evoluir para morte  em mais de 90% casos.  Os cães infectados pelo parasita  podem adoecer logo ou demorar meses para apresentar sintomas. Todos os cães infectados, mesmo aqueles sem sintomas aparentes, são fonte de infecção para o inseto transmissor, e, portanto, um risco para a saúde de todos. Os sintomas nos animais são: emagrecimento, queda de pelos, crescimento das unhas, descamação da pele, feridas no focinho, orelhas, olhos e patas. O cão diagnosticado com a doença deve ser sacrificado.  O controle da LV é um desafio para todos, sendo importante que cada cidadão limpe seus quintais e jardins diariamente recolhendo as fezes de animais, folhas, folhagens, frutos apodrecidos para evitar a proliferação dos insetos. Deve - se ainda manter os abrigos dos animais afastados da casa e sempre limpos. É necessário detectar a doença nas pessoas logo no início, pois dessa forma são evitadas as complicações que podem levar à morte