Quarta-Feira, 13 de Dezembro de 2017
14/09/2017

Comunicado aos servidores públicos de Guaraci

A Prefeitura de Guaraci, através dos seus departamentos de Recursos Humanos e de Finanças e Tributação, informa que, como faz regiamente, efetuou no dia 10 de agosto o depósito referente ao pagamento dos empréstimos consignados junto à Caixa Econômica Federal (CEF). No mesmo depósito, também foi feito o pagamento do Instituto Municipal de Previdência aos seus beneficiários. A soma dos dois cheques, depositados pela Prefeitura de Guaraci na agência Olímpia da CEF corresponde ao total de R& 109.637,01 (Cento e nove mil, seiscentos e trinta e sete reais e um centavo), sendo que R$89.826,23 (Oitenta e nove mil, oitocentos e vinte e seis reais e vinte e três centavos) se referem aos empréstimos consignados de funcionários e os outros  R$12.244,72 (Doze mil, duzentos e quarenta e quatro reais e setenta e dois centavos), depositados aos beneficiários do Instituto.  O documento que comprova esse pagamento, que é identificado como “Pagamento de Convenente”, está estampado abaixo junto ao oficio enviado pela Prefeitura de Guaraci para a CEF, que pede explicações pela não quitação dos empréstimos de seus funcionários, apesar do depósito feito (autenticação no destaque). No ofício, assinado pelo Diretor de Finanças e Contabilidade do Município, José Antonio Ribeiro Canuto, a Prefeitura deixa claro que por consequência da cobrança indevida de seus funcionários por débitos já quitados, vem “passando por questionamentos e constrangimentos sugerindo que este órgão  encontra-se inadimplente quanto aos pagamento, o que não condiz com a verdade”, fato comprovado pelo comprovante anexado. O ofício foi protocolado nesta quarta-feira, dia 13, junto à CEF e pede esclarecimentos à instituição.  Vale lembrar que o mesmo problema já ocorreu anteriormente, em novembro de e na ocasião, através de  correspondência eletrônica, a CEF assumiu a falha em seu sistema, o que certamente, ocorreu novamente. Assim sendo, a Prefeitura de Guaraci reitera que nunca deixou de fazer seus pagamentos junto à CEF e que a falha foi da instituição bancária, que emitiu cobranças indevidas aos funcionários públicos do município.

Nas fotos, seguem as reproduções dos documentos que atestam as informações prestadas pela Prefeitura Municipal.