Sábado, 23 de Março de 2019
09/09/2013

Busca Ativa do SP Solidário começa hoje


 

A Secretaria de Assistência Social de Guaraci promove a partir de hoje (9), a “busca ativa” do Programa São Paulo Solidário, que tem por objetivo conferir todos os dados sociais do município, promovendo as visitas em todas as casas da cidade. . Agentes da Secretaria de Assistência Social vão visitar as casas para recolher dados dessas famílias. As visitas devem mobilizar os agentes por pelo menos trinta dias, na conferencia de informações oferecidas anteriormente em programas sociais e na aplicação do questionário baseado no Índice de Pobreza Multidimensional (IPM) do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Para isso, a Secretaria pede a colaboração de toda a população, na recepção aos agentes, que estarão devidamente identificados e documentados, para segurança de todos.

 

Entenda o Programa São Paulo Solidário

Apresentação

A renda foi durante muitos anos referência determinante para identificação da pobreza. Hoje, no entanto, o Estado de São Paulo não entende a pobreza apenas pela ausência de renda. É preciso ter clareza dos outros indicadores decisivos na sua configuração.   Por isso, foi criado o São Paulo Solidário, uma iniciativa do Governo do Estado para a superação da extrema pobreza.

O Programa visa garantir a mobilidade social de todos os paulistas em situação de miséria. Ou seja, aqueles cidadãos que apresentam privações graves nas áreas de Educação, Saúde e Padrão de Vida, de acordo com o Índice de Pobreza Multidimensional (IPM) da ONU.

Com a publicação do Decreto 57.440 (de 18/10/2011), a Secretaria de Desenvolvimento Social foi definida como coordenadora dos trabalhos para promover a mobilidade social e superar a extrema pobreza no Estado.

A primeira etapa do projeto é a realização da Busca Ativa, que localiza as famílias e aplica questionário baseado no Índice de Pobreza Multidimensional (IPM) do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

Tendo como base os questionários preenchidos durante a Busca Ativa, os dados são compilados e tabelados, resultando assim no Retrato Social das famílias e dos municípios. Trata-se de um diagnóstico das condições de vida da população. Nele são verificadas as privações da comunidade local em suas várias dimensões de Saúde, Educação e Padrão de Vida.

Em parceria com os municípios, a Secretaria de Desenvolvimento Social iniciou efetivamente suas ações de superar a extrema pobreza em 2012, com a implantação do programa em 97 municípios paulistas.

Com isso, São Paulo avança na superação definitiva da extrema pobreza porque investe em ações que eliminam os obstáculos impeditivos da mobilidade social dos paulistas.

Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social de São Paulo.